Um vídeo que circula por meio do aplicativo WhatsApp mostra uma jovem identificada como Andressa, de 20 anos tentando sufocar a própria filha usando uma fralda. Segundo informações, a mulher fez o ato para chamar a atenção do marido e pressioná-lo a voltar com o relacionamento.
Andressa, que morava na cidade de Uruçui (PI), mas a alguns meses se mudou para o município de Mangabeiras (MA), filmou o momento em que sufocava a criança e afirmou no vídeo: “Se você não voltar para casa eu mato a sua filha”, se direcionando ao marido como forma de chamar a sua atenção. Em seguida, ela enviou o vídeo para ele, que bastante revoltado com a cena, enviou para outros grupos do aplicativo.

A filmagem foi compartilhada por muitas pessoas e chegou até os policiais da cidade de Uruçuí que imediatamente realizaram diligências para capturá-la. De acordo com o major Feitosa, a guarnição não medirá esforços para realizar a sua prisão. “Nós tomamos conhecimento desse vídeo ainda ontem pela manhã. Essa moça morou em Uruçuí a algum tempo, mas agora mora em Mangabeiras, no Maranhão. Essa filmagem foi feita no domingo. As informações que nos chegaram é que ela fez esse vídeo para pressionar o pai da criança. O bebê tem apenas 6 meses de idade e sofreu esse tipo de crime. Ela mandou o vídeo para o rapaz, e ele com raiva encaminhou para outras pessoas. Inicialmente nós pensamos que ela estava em Uruçuí, mas depois constatamos que ela havia se mudado”, afirmou o major.

O pai da criança chegou a fazer prints de um momento da conversa dos dois onde a jovem afirma que “essa menina lhe atrapalha em tudo”, que “ela é uma desgraça” e que está “estressada porque ele não vai buscar a criança”.

“Nós acionamos a polícia de lá, passamos todas as informações e a gente espera que hoje consigamos efetuar a prisão dela. Todo mundo que vê o vídeo fica estarrecido com a cena. Quando conversamos com ela, ela confessou que fez como forma de pressionar o pai mas que tudo não passava de uma brincadeira e que não queria matar a criança, mas nós percebemos que é uma covardia muito grande. Estamos juntos com o pessoal do Maranhão para que ela seja presa o mais rápido possível”, finalizou o major Feitosa, da delegacia de Uruçuí.
Image title

by 16:07 0 comentários