TAM teve de acionar a Polícia Federal, no Ceará, para controlar a situação; por causa da confusão, o voo JJ3324 partiu com atraso
Um passageiro foi expulso nesta sexta­feira (12) do voo JJ3324, com saída do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, com
destino ao Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, após causar tumulto dentro de uma aeronave. A informação foi
confirmada pela TAM, que precisou acionar a Polícia Federal para controlar a situação. Segundo o jornalista Antonio Júnior, maranhense que estava a bordo da aeronave, um homem, que se identificou como juiz federal, quis
trocar de assento, ocupando o de outro passageiro. Ele, porém, foi impedido por um comissário de bordo, o que causou a sua revolta.

Depois de tumultuar o voo e agredir verbalmente o comissário de bordo, o comandante decidiu expulsá­lo. A Polícia Federal foi acionada e o juiz foi retirado da aeronave, ainda no aeroporto de Fortaleza.

Por causa da confusão, a aeronave que deveria decolar 2h15, só partiu da capital cearense, com destino à São Luís, às 2h51, o que causou chateação dos outros passageiros.

TAM, que afirmou que “o passageiro teve o embarque negado por conta de comportamento indisciplinado”. Disse ainda que a empresa segue os mais elevados padrões de segurança, atendendo rigorosamente aos regulamentos de autoridades nacionais e internacionais.
A TAM, seguindo normas internas, não revelou o nome do passageiro.

Outro caso ­ No dia 6 dezembro do ano passado, o juiz Marcelo Baldochi, titular da comarca de Senador de La Rocque, no interior do
Maranhão, deu voz de prisão para três funcionários da companhia aérea TAM após ser impedido de embarcar em um voo que iria para
Ribeirão Preto, no interior paulista. Ele chegou a ser afastado do cargo após o episódio.

Blog Neto Feerreira

by 15:28 0 comentários