No dia 26 deste, a Suprema Corte dos Estados Unidos declarou a união entre as pessoas do mesmo sexo como um ato legal. Então, o casamento gay em todas as cidades norte americanas não é mais um sonho.

No Brasil, as pessoas com identidade de gênero poderão compartilhar do mesmo banheiro. Ou seja: se a identidade for de mulher, pode frequentar o banheiro feminino e se for homem, banheiro masculino.
No Maranhão, o governador Flávio Dino e seus fiel escudeiro, Márcio Jerry, comemoraram a decisão da Corte Americana. E até mandaram ofuscar a bandeira do Estado com as cores do arco-iris, o símbolo colorido dos gays.

Em São Luís do Maranhão, o transexual Stheffany Pereira, 23 anos foi impedido de usar o banheiro feminino no Liceu Maranhense, uma escola da rede estadual de ensino.

No Liceu, não se tomou conhecimento de nenhuma medida por parte da direção da escola para coibir o crime de homofobia ou da discriminação na rejeição da norma. Aliás, a Secretaria de Educação nada fez e o travestir continua sem acesso aos banheiros das mulheres até hoje.

Na porta do Liceu Maranhense, por toda esta semana, pais e alunos vão fazer manifestação de protestos contra o uso de banheiros femininos por gays.

Com um estado predominante machista e reacionário como o nosso, com certeza o movimento ganhará adeptos de todos os lugares e encherão, ruas, praças e avenidas para proteger suas filhas do perigo, se é que ele existe.

Blog do Luis Cardoso

by 13:41 0 comentários