Foi uma colisão traseira, ocorrida às 14:00h, do dia 25/08/2015, na BR010, km 288, sentido decrescente (de Açailândia/MA – Imperatriz/MA) e próximo ao Povoado 1.700.


A Scania/G 420 A6X4, placas: MHE-7246/SC, cor branca, acoplados aos semireboques: MHD-7946/SC, MHD-7076/SC e MHD-7856/SC (carregados de toras de eucalipto); segundo populares o veículo estava parado no acostamento devido a uma pane mecânica (motor batido), desde das 22:00h da noite do dia anterior (24/08), ocupando uma parte da faixa de rolamento, sinalizado por cones; até o presente momento não foi identificado o seu condutor pela PRF. Este veículo foi colidido violentamente na sua traseira esquerda pelo Volvo/FH 400 6X2T, placa: EGK-8518/SP, de cor branca, acoplado ao Reboque/Bertolini AMZ BAL3EL (baú), placa: OAE-6670/AM (carregado de cabos USB), vindo da Zona Franca de Manaus/AM, seu condutor era o Sr. OZIAS APARECIDO EMILIO MARCHESINI, 65 anos (óbito). Este último veículo incendiou-se as margens da rodovia logo após a colisão, ficando o corpo do motorista carbonizado.

A BR esteve parcialmente interditada devido as chamas e a fumaça, que dificultavam a passagem dos usuários pelo local.
Vale ressaltar que no local do acidente, a rodovia está bem conservada e bem sinalizada (horizontal e verticalmente), é uma reta e não havia nenhum tipo de restrição a visibilidade. O ponto do impacto é no meio de duas grandes descidas (declive), aonde vários veículos desempenham alta velocidade. Sendo constado pela PRF, através da análise do disco do diagrama do registrador instantâneo e inalterável de velocidade e tempo (o tacógrafo) que a carreta tipo baú estava a mais de 100 km/h.

Foi acionado o Corpo de bombeiros de Imperatriz para apoiar a PRF no controle do fogo. A PRF esteve presente no local do acidente até às 21:30h fazendo a orientação de trânsito em ambos os sentidos, saindo somente após a retirada do tritrem que ainda estava estacionado e dos detritos que estavam sobre a via.

PRF não chegou a uma conclusão da causa presumível deste sinistro, mas há uma forte suspeita que o condutor da carreta tipo baú possa ter dormido na direção do veículo ou mesmo tido um mal súbito. Um fato interessante é que não há nenhuma marca de frenagem no local deste acidente.

O boletim / laudo da PRF deverá ficar pronto num prazo de 05 dias.
FONTE: PRF Imperatriz

by 12:50 0 comentários