Edésio, prefeito de Alto Alegre do Pindaré
Edésio, prefeito de Alto Alegre do Pindaré
O atual prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Francisco Gomes, mais conhecido como Edésio, passou os quatro anos de vice articulando para assumir no lugar do prefeito afastado, Atemir Botelho, eleito em 2012.

Pela terceira vez Altemir foi afastado, desta vez o fato ocorreu numa decisão monocrática, proferida pelo desembargador Marcelino Everton e desde então Edésio vem se movimentando juntamente com Fufuca Dantas, ex-prefeito, para barrar todas as tentativas de retorno do seu maior rival.
Desde que assumiu pela primeira vez a prefeitura de Alto Alegre, Edésio demonstrou que só utiliza o cargo de prefeito para fazer saques milionários nas contas da prefeitura. Em 2014, ele realizou uma curiosa movimentação bancária com recursos do Fundeb, do ICMS e do FPM do município no beneficiando cinco empresas. Foi transferido um total R$ 1.925.680,00 (Hum milhão, novecentos e vinte e cinco mil, seiscentos e oitenta reais) em um único dia para a conta de empresas pertencentes à aliados políticos. Nesse mesmo dia da transferência a Câmara Cível do Tribunal de Justiça decidiu pelo retorno de Atemir Botelho ao cargo, sendo afastado posteriormente.

Pelo visto há muitos interesses obscuros na tentativa de manter Edésio no cargo de prefeito.

Mesmo fora do comando da prefeitura, a própria população reconhece que Atemir Botelho vinha realizando uma gestão regular com salários em dias, 13º pago, 1/3 férias, sem deixar faltar merenda aos alunos da rede municipal de ensino e com o Programa Saúde na Escola. Aliás, na Educação alcançou resultados invejáveis, como o IDEB, OBMEP, além de obras como asfaltamento das vias urbanas, fazendo novas pontes e mantendo as estradas com recursos oriundos dos impostos recebidos.

Se a gestão funcionava bem, então por que afastar Atemir de Alto Alegre do Pindaré?

Fonte: Blog Minard

by 21:39 1 comentários