mercado
Delegado Tiago Gardon durante operação. Foto: Josilnaldo Smille
Na manhã desta quarta-feira (27), policiais civis do 1º Distrito De Açailândia, sob o comando do Delegado Tiago Filipini realizaram uma ação de orientação na área do Mercado Municipal de Açailândia, com vistas a cientificar os comerciantes de carnes bovinas e derivados (bofe, buchos, etc) sobre futuras e constantes fiscalizações que serão realizadas, em que será verificada a origem da carne comercializada.

Tal ação visa reprimir a comercialização de carne oriunda de animais abatidos “na moita” em que não há controle quanto à condição do animal abatido, em que na maioria das vezes o animal é doente e não vacinado, situação que expõe a população a diversas doenças graves que podem causar seqüelas irreversíveis e até a morte.

Durante a ação, foram distribuídas notificações em que orienta que o comerciante deve possuir o documento que comprova que a carne é oriunda de frigorífico autorizado e caso não seja apresentado este documento aos policiais, o comerciante será preso em flagrante delito por crime previsto na lei que protege as relações de consumo e saúde pública, com pena prevista de 2 a 5 anos de prisão.

No momento da abordagem policial, diversos comerciantes apoiaram a ação educativa da polícia civil, sob o argumento que a fiscalização ajudará o mercado a ter a confiança da população, quanto à qualidade da carne ali comercializada.

Por Antonio Marcos 

by 06:23 0 comentários