O seminário aconteceu no Auditório do SINTRASEMA. Compareceram ao evento a Secretária de Saúde Kerly Cardoso, os Promotores Gleudson Malheiros e Glauce Mara, Defensoria Pública, representantes de entidades, conselheiros e sociedade civil. 

Durante todo o dia foram realizadas palestras sobre politicas públicas do combate a drogas, o papel das entidades e prevenção. O Promotor Gleudson Malheiros afirmou que o Ministério Público tem realizado um trabalho em parceria com a Secretaria Municipal de Educação voltado ao combate as drogas. “Nós temos um projeto na rede municipal de educação com o apoio da Secretaria de Educação de prevenção das drogas que a gente trabalha com os adolescentes exatamente para evitar que estes jovens ingressem no mundo das drogas”, afirmou o Promotor. 

O Seminário teve como tema: Drogas é possível vencer. Conforme informou a Secretária de Saúde Kerly Cardoso, o evento marca a reativação do conselho municipal de políticas públicas sobre álcool e outras drogas, que estava desativado, mas agora as atividades serão reiniciadas e o poder público não irá medir esforços para ajudar no combate. “Nós estamos realizando o I Seminário, retomando o conselho sobre drogas que estava desativado e reativando, essa é uma parceria do Ministério Público, das entidades e nós iremos iniciar um trabalho diferenciado em relação a esses dependentes”, concluiu a Secretária de Saúde. Leide Chaves Presidente do Conselho afirmou que a reativação aconteceu em um momento oportuno e delicado já que o número de usuários tem aumentado e que ações imediatas devem ser tomadas para enfrentar essa situação. 

“Nós precisamos ativar o conselho de políticas sobre drogas em função da demanda que tem se alastrado e as dificuldade que temos enfrentado em relação a recursos, orientações técnicas, enfim, temos essa ferramenta que estava parada desde 2012, então, em acordo com a Secretaria de Saúde e o Ministério Público nós decidimos reativar esse conselho e formarmos uma nova diretoria para que possamos ter um referencial sobre dependência química no Município de Açailândia”, afirmou Leide Chaves.

Da Assessoria 

by 04:58 0 comentários