O deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) fez um duro pronunciamento acerca do ato atabalhoado praticado pelo colega de bancada, Waldir Maranhão (PP). O parlamentar disse que o episódio só aconteceu porque Waldir Maranhão preferiu seguir as orientações de Flávio Dino. “O governador agiu de forma irresponsável, não pensou como jurista atuou apenas como partidário da presidente Dilma”, destacou.

“Para mau rei o pior conselheiro”
Rocha ressaltou que Maranhão poderia ter buscado orientações junto ao corpo técnico da Câmara Federal. “Esta casa tem excelentes conselheiros, consultores qualificados, técnicos de excelente nível, assessores competentes, mas, o presidente interino da casa preferiu buscar orientações de Flávio Dino”, destacou. Segundo o parlamentar, uma citação do poeta italiano Torquato Tasso, de 1542, serve para definir o episódio. “Para mau rei o pior conselheiro”, declarou. 

Fantoche

Hildo Rocha disse que infelizmente o deputado Waldir Maranhão ficará marcado como fantoche. “Eu lamento por ele ter se envolvido nesse lamentável episódio. Dino e o ministro Cardozo transformaram o deputado num fantoche. Eles conseguiram envergonhar o nosso Estado. Essa é a verdade”, lamentou.


Irresponsabilidade











Rocha disse que só nos últimos 15 dias, o governador Flávio Dino gastou mais de R$ 3 milhões de reais em deslocamentos de jatinho apenas para tentar influenciar na decisão de deputados da bancada maranhense. “Dino quer envolver parlamentares maranhenses na roubalheira que se tornou o governo da presidente Dilma”, destacou.

O deputado disse que em vez de governar, Dino ocupa o seu tempo fazendo política e defendendo Dilma. “É por isso que a educação pública está um caos; várias escolas ainda não começaram o ano letivo; e os professores aguardam o reajuste a quem tem direto, mas Dino não cumpre Lei do piso salarial. Portanto, se não cumpre a lei, e gasta dinheiro público com finalidades alheias ao exercício do cargo é um governador irresponsável, não é íntegro”, declarou Hildo Rocha.

by 06:29 1 comentários