O chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Fernando Veloso, transferiu para a Delegacia da Criança e Adolescente Vítima todas as investigações sobre o caso do estupro coletivo contra uma menor de 16 anos.
(Foto: O Momento em que o delegado anuncia a transferência (Foto Agência Brasil)

A medida foi tomada em razão das fortes críticas que o delegado de Repressão aos Crimes de Informática, Alessandro Thiers, vem sofrendo por causa da posição dele que chegou até a culpar a menor pelo ato cruel e desumano acontecido no sábado, dia 21, em uma favela carioca.
A situação ficou mais complicada para o delegado depois em que tomou o depoimento de um dos 33 estupradores e ele confirmou ter feito o vídeo dela nua e jogado na internet, além de afirmar ter tido relações sexuais com a menor, e a autoridade não ter solicitado a prisão do bandido.

O Chefe da Polícia adiantou que existem as possibilidades da prisão de alguns suspeitos nesta segunda-feira.

by 10:13 0 comentários