O presidente interino da Câmara Federal revogou sua decisão de tornar sem efeito a sessão plenária daquela Casa que aprovou o impedimento da presidente da República, Dilma Roussef.

Orientando pelo ministro da AGU, Eduardo Cardoso, e pelo governador do Maranhão, Flávio Dino, Maranhão tomou a decisão e comunicou ontem pela manhã que tornara sem efeito a aprovação do impeachment.
O fato ganhou repercussão nacional e mundial. O parlamentar virou motivos de gozação pela imprensa nacional e pela classe política brasileira.

E o pior: seria expulso do seu partido, o PP. E mais: foi informado que teria seu mandato cassado por abuso de autoridade e desrespeito a uma decisão tomada pela ampla maioria do plenário da Câmara Federal.

Veja abaixo o recuo de Waldir Maranhão:
Fonte: Blog Luis Cardoso 

by 09:44 0 comentários