O deputado estadual Wellington do Curso (PP) voltou a apresentar proposições em defesa dos animais na Assembleia Legislativa do Maranhão. Dessa vez, o parlamentar solicitou à Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP), à Delegacia de Meio Ambiente e ao Ministério Publico (MP) brevidade quanto as investigações a fim de descobrir a identidade de quem provocou a matança dos gatos, episódio que ocorreu no dia 10 de janeiro de 2017 e, também, no dia 23 de novembro de 2016.

O deputado Wellington propôs ainda a criação do Programa de Proteção Animal, além de cobrar ações da Prefeitura de São Luís, a exemplo da ampliação do número de gatís, na Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ).

“Estamos diante da segunda chacina de gatos em menos de 45 dias. São atos de crueldade personificados no abandono de animais. Em novembro, mais de 30 gatos foram assassinados. A impunidade contribui para a prática de tais atos. Por isso, deixo aqui a solicitação, a fim de que haja brevidade nessas investigações e se possa, então, punir os sujeitos. Infelizmente; ao que parece, o descaso com os animais continua e nós não podemos admitir isso.
Como defensor dos animais, o parlamentar ainda deixou um alerta as pessoas que tem um animal e não tem condições de criá-lo.

“Os animais que são deixados na “Praça dos Gatos” são indefesos, domesticados, mansos e abandonados por seus donos e vivem de doações. Infelizmente o local virou um depósito descartável de animais. Por isso, deixo um alerta para todos. Os que não tiverem condições de criar o animal tem a opção de mandar castrar ou doar, para que não fique jogado em qualquer lugar com fome e chegue até a morte, são vidas e precisam ser cuidadas”, alertou Wellington.

by 14:41 0 comentários