Três assaltantes de bancos e carros-fortes morreram em confronto com policiais, na manhã desta quinta-feira (16), no povoado Ponta Verde, na cidade de Grajaú. 



Ao serem surpreendidos, eles reagiram e terminaram morrendo. Nenhum policial foi atingido por disparos. Dois integrantes da quadrilha conseguiram fugir ao cerco policial, mas estão embrenhados em um matagal, sendo caçados com a ajuda do helicóptero do CTA.
A quadrilha vinha sendo monitorada pelo serviço de inteligência e foi surpreendida na manhã de hoje. Há mais de uma semana, eles estavam em uma escola do povoado, provavelmente tramando assalto a algum carro forte ou mesmo a agências bancárias.

Com a quadrilha, foram apreendidos fuzis calibre 556, pistolas de vários calibres, metralhadora .50, um fuzil AK 47, explosivos e grande quantidade de munição. 

Segundo o delegado Thiago Bardal, da Superintendência de Investigações Criminais (Seic), deve ter sido a primeira vez que a polícia do Maranhão apreende uma metralhadora .50. “É uma arma que fura blindagem de carro forte e pode derrubar até helicóptero”, disse o delegado.

Com a quadrilha, foram apreendidos também um veículo Strada, uma L200 blindada, com placa de Pernambuco, e uma CRV Hyundai, que pertenceria a um juiz, na cidade de Porto Franco. A L200 tinha furos na lataria traseira para uso de armas para reação em caso de perseguição policial durante fuga.

Dos três mortos, apenas um foi identificado. Trata-se de Rodrigo Bezerra Lima Nunes, o 'Neguinho', já conhecido da polícia. Os outros dois não foram identificados porque estavam com documentos falsos. 

O arsenal apreendido vai ser trazido nesta sexta-feira (17) para São Luís. Os corpos devem ser levados para identificação no IML de Imperatriz.

Pelas informações, essa quadrilha é responsável pelo assalto a um carro-forte em Sítio Novo, em 2013. 

Participaram da operação policiais militares e civis, do Cosar e da Seic.

by 14:44 0 comentários