A crise econômica nacional e uma boa ‘dose’ de desinteresse político parecem ser os motivos que têm levado diversas agências financeiras a fecharem suas portas no município de Açailândia.
Nos últimos anos, a cidade parece andar a passos largos para trás, perdendo bancos e instituições financeiras que foram tão arduamente reivindicadas para atender as mais de 100 mil pessoas, e ainda empresas, indústrias, prestadores de serviços e comerciantes.
Tudo piorou no início deste ano, quando a diretoria do Banco do Brasil anunciou o fechamento de uma de suas agências em Açailândia, localizada no Parque das Nações. A agência foi inaugurada com o objetivo de desafogar o BB do Centro, que não tem estrutura física para atender a demanda.

Já em meados de fevereiro, por volta do dia 20, foi anunciado pelo Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB/MA) e a Associação dos Empregados do Banco da Amazônia (AEBA) que o referido banco finalizará suas atividades em três cidades do estado, São Luís (uma agência), Bacabal e Açailândia.

Correios

Já nesta semana, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – empresa pública federal responsável pela execução do sistema de envio e entrega de correspondências no Brasil -, também anunciou que fechará duas agências no Maranhão, sendo uma em São Luís, ao lado da Agência Central, e a outra em Açailândia, no Distrito Industrial do Pequiá.

O fechamento das agências faz parte do projeto dos Correios de fusão de algumas agências – por enquanto foram encerradas as atividades de aproximadamente 60 instituições em municípios com mais de 50 mil habitantes, em todas as regiões do Brasil, a fim de controlar custos e despesas.

Piquiá

Distante a aproximadamente 15 quilômetros da sede do município de Açailândia, o Distrito Industrial do Piquiá é economicamente falando, o principal bairro de Açailândia, pois é lá que se localizam as siderúrgicas, Vale, Aciaria e a maioria das indústrias.

Além disso o distrito possui a segunda maior concentração de moradores do município, ficando atrás apenas da Vila Ildemar, e conta com um comércio atuante e prestadores de serviço em quase todas as áreas.

Mesmo assim, estas não foram razões suficientes para que os Correios anunciasse o fechamento até o mês de maio da sua agência naquela comunidade, que fica localizada na Avenida João Castelo, ao lado da Farmácia Vitória.

Vale ressaltar que os Correios atende também como Banco Postal do Banco do Brasil, e assim, era o único correspondente financeiro na prestação de serviços bancários básicos no Distrito, como transferências, saques e pagamentos de contas, dentre outros, atendendo ainda muitos povoados mais próximos, como Córrego Novo e Novo Bacabal.

Porém em nota, a diretoria dos Correios afirmou que a ação vai melhorar o atendimento. “O projeto é uma das ações que os Correios vêm implementando para reverter o cenário financeiro da empresa, visando garantir a manutenção e a qualidade dos serviços à sociedade”.

Fonte: Jornal do Maranhão 
Izaias Cézar

by 18:50 0 comentários