Durante a manhã desta segunda-feira (21), a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), reuniu aliados políticos para um encontro na residência do ex-presidente da República, José Sarney (MDB).

Rodeada de amigos e boa parte da classe política, que deseja que Roseana dispute mais uma vez o Governo do Maranhão, a ex-governadora sacramentou sua decisão é reafirmou que será sim candidata em 2018.

“Eu não tenho o direito de deixar o meu Estado frustrado com a minha omissão e assim eu assumo de vez, mais uma vez, o posto de Guerreira do Maranhão e coloco meu nome à disposição do partido e do povo. Estarei pronta, com as minhas energias reforçadas, para, de novo, enfrentar uma campanha eleitoral. Essa guerra que estou entrando é para ganhar”, afirmou.

Roseana também reafirmou que o senador Edison Lobão (MDB) e o deputado federal Sarney Filho (PV), ambos presentes ao evento, serão seus colegas de chapa como candidatos ao Senado. Entretanto a emedebista ainda não definiu quem será o seu candidato a vice-governador.

A ex-governadora também falou sobre a situação do ex-presidente Lula (PT). Sem precisar desrespeitar a Justiça, Roseana lamentou a prisão do petista e se solidarizou com Lula.

“Lamento muito o que aconteceu com o Lula, de quem eu fui líder e que hoje está numa situação que eu não gostaria que estivesse. O Lula foi nosso presidente e me ajudou bastante quando fui governadora do Maranhão, sou grata por esse apoio”, declarou.

Roseana também não se furtou de criticar o seu principal adversário nas eleições de 2018, o atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

“A máscara do meu adversário caiu, ele não é essa pessoa honesta, essa belezinha que se dizia ser, que era um democrata e alguém que trabalhava pelo Maranhão, não existe isso. Ele é sim um ditador, um governante que persegue as pessoas. O Maranhão não cresce mais, o Maranhão decresce mais de 5%, não tem criação de novos empregos, não trouxe novas indústrias, os hospitais estão fechando as portas, ele não repassa dinheiro aos municípios, pois acha que o povo pobre do Maranhão não tem direito a Saúde, ele acabou com as UPA’s e o nosso povo anda triste e sem entusiasmo, não se tem mais orgulho de ser maranhense nesse governo”, disse a ex-governadora.

Roseana finalizou reafirmando sua pré-candidatura e dizendo que estará com toda a equipe montando a estratégia para os próximos passos e a montagem do Plano de Governo que será apresentado ao povo do Maranhão.

“Eu não sou mulher de ter medo da luta política, vou encarar. Não será uma eleição fácil, mas não é uma eleição impossível. Analisando as pesquisas fica claro que temos chances reais de vencer a disputa”, finalizou.

Do Blog Jorge Aragão 

by 08:43 0 comentários