Na tarde desta quarta-feira (8) representantes da empresa Chuo Kaihatsu Corporation (CKC), contratada pelo Ministério da Agricultura do Japão, visitaram a sede da Secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), com objetivo de realizar uma avaliação do potencial de produção de grãos e da agropecuária maranhenses para futuros investimentos. 

Na ocasião o secretário da Sagrima, Edjahilson Souza, apresentou gráficos que ilustraram o crescimento de produção do Maranhão, além de apresentar dados das sucessivas quebras de recordes na produção de grãos e em aumento de produtividade nas áreas plantadas, o que demonstra a qualificação da expansão do agronegócio maranhense.

Participaram da reunião o Secretário Adjunto da SEPE, Pierre Januário, e o Secretário Adjunto da SAGRIMA, Emerson Macedo, e membros das equipes técnicos das secretarias.

“Hoje tivemos a oportunidade em mostrar os avanços obtidos com agronegócio no Maranhão para a empresa CKC. Mostramos que o nosso estado possui recursos hídricos em abundancia, um modal viário diversos, além de possuir uma posição global privilegiada, permitindo o escoamento da produção via portuária para diversos mercados internacionais, inclusive asiático”, ressaltou o secretário.

MATOPIBA

O Plano de Desenvolvimento Agrário do MATOPIBA tem grande importância para o desenvolvimento agrícola no Brasil. A sigla reúne as sílabas iniciais das regiões que formam a área produtiva das divisas dos estados do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia, e que tem se destacado pelos recordes consecutivos de produção de grãos.

O MATOPIBA é a última fronteira agrícola em expansão do mundo, segundo o Ministério da Agricultura. Abrange 337 municípios, em um total de 73 milhões de hectares e 5,9 milhões de pessoas. O território do MATOPIBA possui uma expansão baseada em tecnologias modernas de alta produtividade. Hoje, o principal grão destinado à exportação é a soja, porém outras culturas estão despontando, como o algodão e o milho.

O Maranhão tem sido visado por empresas japonesas ligadas ao agronegócio porque, só em 2016, mais de quatro milhões de toneladas de soja foram escoados pelo no estado. O Maranhão ocupa 32,77% de todo o território do MATOPIBA, com 23,9 milhões de hectares em 135 municípios. Sem contar a vantagem de apresentar um grande potencial hidroviário, com topografia plana e baixos relevos, chuva abundante e bem distribuída em seu território, o que facilita os canais de escoamento das produções pelos investidores.

Da Assessoria 

by 15:04 0 comentários