O assassino da professora Neurivânia Barbosa dos Santos, de 35 anos, morta a facadas na cidade de Formosa da Serra Negra, em 04 de maio deste ano, foi preso por policiais da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda, numa operação coordenada pelo delegado Renilton Ferreira e equipe de capturas. 
O mandado de prisão contra Edivan Carneiro Macedo, de 42 anos, ex-marido da vítima, foi cumprido na manhã desta segunda-feira (03), na cidade de Balsas.
A prisão do assassino se deu após longa e intensa negociação do delegado com o advogado de defesa e familiares do acusado. Ele decidiu se apresentar à equipe de policiais de Barra do Corda na Delegacia da cidade de Balsas, onde o mandado de prisão foi devidamente cumprido pelos investigadores Antônio José, Francynadia Leal e escrivão Eldhon Costa.

Em seu interrogatório, Edivan alegou que matou sua ex-esposa porque, ao chegar na casa da professora, na noite do crime, flagrou a mesma em uma conversa ao telefone, dizendo a outro homem que o amava. Ele disse, ainda, que o inimigo (diabo) teria feito que ele cometesse esse ato bárbaro.
Segundo as investigações, na noite do crime, Edivan invadiu a casa de sua ex-esposa após ter arrombado a janela do quarto, armado com uma faca de cozinha, e passou a desferir golpes em Neurivânia, que estava dormindo no momento do ataque.

Com os gritos de socorro da vítima, o filho de 12 anos de idade, que estava dormindo no quarto ao lado, acordou e foi ver o que estava acontecendo. Nesse momento, Edivan pulou a janela em fuga. Neurivânia, ensanguentada, caiu no colo de seu filho D.B.M., morrendo imediatamente nos braços do adolescente.
Após o crime, Edivan fugiu para a região do povoado "Limpeza", onde ficou escondido alguns dias e em seguida foi para o Distrito Federal.

by 08:55 0 comentários