A tão esperada entrega da restauração da Escola Municipal Antonio Oliveira Campos para a comunidade e alunado do bairro Plano da Serra, aconteceu na manhã desta segunda-feira,17, com uma grande festa de reinauguração que estava sendo aguardada com muita expectativa pelos moradores do bairro.
Além da primeira-dama e secretária de assistência social, Josélia Santos, que representou o prefeito Juscelino Oliveira, prestigiaram a entrega da nova escola, a secretária de educação Enir Martins dos Santos, a segunda-dama Valéria Silva, os vereadores “Ir. Jorge” e Deidson Mesquita, a coordenadora pedagógica da SEDUC, Solange Tavares, a gestora escolar Neuracir Leite, o gerente da URE, Bosco Gurgel, a ex-secretária da SEDUC, Maysa Vieira, a presidente do COMUCAA, Ângela Márcia, o presidente do FUNDEB, Cícero Calixto e ainda os secretários municipais:Rosa Nascimento (Gabinete), Sininger Vidal (SEMUS) Vinicius (Agricultura), Levilson Oliveira (Habitação), Divaldo Farias, Infraestrutura e Kerly Cardoso ( Saúde), além também de educadores do município e moradores da localidade.

O estabelecimento de ensino foi fundado no dia 02 de maio de 1987, nas gestões dos ex-prefeitos Raimundo Telefre Sampaio e Raimundo Pimentel. Possui uma área privilegiada de 1.244,60m2, bem no centro do bairro. O terreno para dar lugar a escola, foi uma doação do morador Gabriel Sousa Campos, cujo nome do estabelecimento de ensino homenageia seu pai, Antonio Oliveira Campos.

De lá pra cá, já passaram como gestora da unidade de ensino, Maria Nilce Gomes, Lídia Gomes da Silva, Wilma Marques Porto Figuerêdo, Solange Maria Vieira Tavares da Silva, Arleilde Gomes de Sousa Vieira, Itamar da Cruz Campos, Gildete Silva de Sousa, Guilherme Antonio Barbosa Maciel, Diana Marla Norberto e a atual gestora Neuraci Leite Conceição. A escola conta com 1.090 alunos nos turnos matutino, vespertino e noturno e seu corpo docente possui 77 funcionários e educadores.

A reforma se fez necessária, porque o prédio muito antigo, estava com as estruturas todas comprometidas e fragilizadas pela ação do tempo. Precisava passar por uma reforma geral em caráter de urgência e assim, evitar que o teto e paredes desabassem e uma tragédia viesse a acontecer com os alunos e professores em horários de aulas. Finalmente a escola foi entregue à população como novas estruturas, equipamentos de informática e acessibilidade para cadeirantes.

Para se ter uma ideia, em novembro de 2016 o município de Açailândia, com recursos em caixa, realizou um processo licitatório, ora vencido pela empresa Alicerce Construção e Prestação de Serviços Ltda, conforme contrato nº 001CP/007-RP/2016, para execução das obras e serviços de reparos, manutenção e pequenas reformas com fornecimento de materiais, equipamentos e mão de obra das escolas municipais Almirante Barroso, Fernando Rodrigues, Ângelo Claudinei Capeloza, Rafael de Almeida, Pequeno Príncipe, Aldebarã, Novo Bacabal, Kiola Sarney, Eduardo Pereira Duarte e Antonio Oliveira Campos.

A empresa iniciou a 1ª etapa da execução das obras de manutenção e pequenas reformas em apenas 03 escolas, mas em seguida paralisou o serviço. O município comunicou oficialmente através de duas notificações extrajudiciais a empresa, e, não tendo uma resposta satisfatória, no dia 08 de dezembro de 2016 procedeu a rescisão unilateral do contrato, portanto, a obra não foi realizada em sua totalidade cabendo ao município apenas cumprir com o pagamento de parte do serviço que foi prestado.

Ainda em 2016, quando o município se preparava para convocar a segunda colocada no processo licitatório ou a realização de outro certame, eis que o município é surpreendido com o bloqueio de diversas contas da PMA pelo TJ/MA, comprometendo assim todo o valor reservado para a reforma das escolas da rede pública, usado para pagamento de precatórios.

Enfim, sem recursos, o município ficou impossibilitado de realizar a tão necessária reforma das escolas da rede pública na época.

Em 2017 o município foi mais uma vez surpreendido quando se preparava novamente para realização de obras infraestruturais nas escolas de Açailândia. Outro bloqueio, desta feita realizada pelo governo federal nas contas do Fundeb. Quase 3 milhões de reais foram bloqueados, impedindo mais uma vez a realização de obra tão importante.

Desde o ano passado o prefeito Juscelino Oliveira, determinou à sua equipe de governo que agilizasse a conclusão das creches que estão em andamento, para transferir todas as crianças que hoje ocupam prédios adaptados. Quatro creches que estavam com as obras inacabadas, já foram entregues para a população de Açailândia, dentre elas; a Vovó Nair, (Vila Ildemar); Ivanete Oliveira de Macêdo(Bairro Cikel); Professora Maria Sales(Jardim Tropical) e a Hélio Macêdo no Plano da Serra. Todas se encontram em pleno funcionamento.

“O prefeito de Açailândia Juscelino Oliveira, vem demonstrando estar bastante empenhado no sentido de melhorar a educação, na sede e interior do município. Assim como as demais pessoas esclarecidas, o gestor acredita e defende que a educação é base de tudo. Agora, os alunos da Escola Antonio Oliveira Campos terão uma escola mais digna, com mais comodidade, conforto e de qualidade, o que vai refletir no aprendizado e no rendimento escolar de cada aluno”, concluiu Enir Martins, Secretária de Educação. 

Fonte ASCOM-PMA – Por: Antonio Maria

by 16:08 0 comentários